Adeusinho Barcelona

theres_no_place_like_home_sized

Eu demorei pra formular minha despedida de Barcelona e o fim de mais um ciclo porque ando pensando muito em tudo o que esses quase três anos significaram para mim. Também, morro de preguiça desses textos que ficam se justificando sobre querer morar fora ou querer voltar pro Brasil, não queria cair nessa. Essa história é simples: você pega e faz uma lista das razões para ir e para ficar. Equilibra tudo e toma sua decisão, engole o choro e aceita. Viver em um lugar querendo estar em outro é que não tá certo.

Foi assim que tomei a decisão, porque simplesmente não aguentei o banzo. Não suportei meu choro de (auto)exilada. Só que pode ser até fácil identificar o desejo. Difícil é pegar a mala e sair pela porta. Agora não sou só uma, somos dois e, em casamentos, a gente toma a decisão em conjunto (supostamente). Mas é questão de, além da vontade, planejamento.

E tomamos a decisão juntos de morar em outro lugar. Para mim, seria voltar pra casa. Para ele, seria viver em um lugar novo, sabendo de todos os prós e contras de morar em um país como o Brasil. Nosso discurso em comum é a possibilidade de estar perto de uma das famílias, em um lugar onde um dos dois (ou os dois) tivesse chances profissionais reais.

Sobre morar na Europa, e em Barcelona, concordo com todos esses papos relacionados a segurança e estilo de vida. É gostoso andar de bicicleta e usá-la como seu transporte, único ou auxiliar. É uma delícia ter transporte público funcionando a seu favor, limpo, pontual e civilizado. É bom sacar seu tablet, celular ou qualquer outro gadget sem medo, em qualquer lugar. Eu voltei sabendo que o Brasil não é assim. E por que mesmo eu voltei?

Eu amo falar minha língua, comer minha comida, sentir o cheiro da terra, das plantas, escutar os pássaros, tomar sol, ouvir risadas, bater papo no ônibus e saber a vida dos outros em 5 minutos. Isso eu poderia ter em outros lugares do mundo, mas não quero. Eu gosto daqui, do Brasil. Se tem uma coisa que eu me identifiquei com os catalães é isso. Eles sentem a Catalunha tão deles que estão dispostos a realmente lutar por ela. Defendem sua língua, seu jeito de ser. Não se sentem espanhóis. A maioria, não quer sair de lá, mesmo com crise. Quer tentar fazer do seu país (a Catalunha, no caso), um lugar melhor.

Lá, eu me sentia mais uma latina qualquer. Aqui, eu sou uma brasileira mais, me sinto engrossando o caldo, estou no meu meio, de fato falo a minha língua, nos nossos códigos, trejeitos e gírias. Mais importante ainda: estou perto dos meus, meu irmão, meu sobrinho, meus tios, primos e tantos, que me amam, me conhecem e estiveram do meu lado toda a minha vida.

Eu amo Barcelona. É uma cidade incrível, mas não é minha segunda casa. Ainda não achei esse lugar que, fora o Brasil, eu poderia chamar de lar. Portugal se aproxima muito disso, lá me sinto acolhida, mesmo com o mau humor dos velhinhos.

No mais, é isso. A gente decide as coisas de acordo com o que quer pra vida da gente. Quem reclama da vida, que o Brasil é isso ou aquilo, tem meu maior apoio para ir embora. Vale a pena passar um perrenguinho em trabalhos menores, de  garçom ou garçonete, se seu desejo é ter segurança, saúde pública, transporte, etc. Ficar aqui pensando que morar na Europa é o ideal ou morar lá chorando de banzo é uma merda. Trabalho é trabalho, em qualquer parte do mundo, e você sempre vai arrumar alguma coisa pra fazer. Eu voltei pelas oportunidades que vejo aqui, no momento. E pelo menos não vou mais choramingar de vontade de comer um Virado à Paulista, uma feijoada, linguicinha na cachaça e escondidinho, ou de vontade de abraçar o Tobyinho, o Luquinhas e a Clarinha.🙂

Comments
One Response to “Adeusinho Barcelona”
  1. Ana disse:

    Oiiieee

    Adeirei seu blog, sou celíaca também e estou indo para espanha, especificamente para zaragoza fazer um mestrado e vou ficar 10 meses.
    Sei que muitas pessoas te pedem dicas, mas se você tiver alguma informação dos melhores e seguros restaurantes para comer na espanha e se conhece algum específico de zaragoza??

    Eu estou me organizando financeiramente, lá para comprar produtos sem gluten, é praticaemnte o dobro do preço do brasil?

    Se puder me ajudar agradeço muito

    Obrigada
    Ana

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: