Na rota das calas da Costa Brava: Palamòs

Parece muito difícil ir para a Costa Brava espanhola, já que, morando em Barcelona, demoro um ano para chegar a uma cidadezinha charmosa da região. Mas não é! É tudo pertinho e muito acessível. A lentidão se dá pela nossa vida de cidade, onde estabelecemos rotinas e processos que nos impedem de turistear por aí com mais frequência. Diferente dos espanhóis, que tiram todo o mês de agosto para curtir essas praias.

Ano passado, como namorados, fomos para Sant Antoni de Calongi, uma cidade antes de Palamòs, sentido Cadaqués/Roses e, um pouco mais a frente, Côte D’Azur. Este ano, já casados e em viagem de lua de mel não oficial, decidimos passar dois dias em Palamòs para fazer trilha e curtir praia.

Chegamos numa quarta-feira lá pelas 10 da manhã, depois de uma viagem de ônibus de uma hora de Barcelona (saímos da Estació Nord). Por sorte, o Hostal La Fosca já estava com o nosso quartinho disponível para podermos trocar de roupa e correr pra praia. Decidimos de cara sair caminhando para explorar tudo de uma vez. Descobrimos, pelas plaquinhas, que as calas estão de 10 minutos a 1h30 da praia da Fosca a pé. Você decide quanto quer caminhar. E, obviamente, quando mais longe, mais selvagem e mais vazia a cala.

O passeio todo é lindo, porque mistura o visual das praias com uma floresta, muito mar mas também, muitas árvores. Caminhamos, caminhamos e decidimos parar em duas calas, a Corbs e a Estreta, uma depois da outra. Fazem parte do conjunto de praias do Cap Roig, que é mais uma hora de caminhada a partir da Estreta. Esta última, nossa preferida.

Por isso, voltamos na quinta-feira só pra curtir a cala Estreta, que é a mais aberta e há espaço pra todos. É bom avisar que essas praias costumam ser de naturistas, mas não exclusivas para naturismo. Então, você vai chegar e ver um tiozão peladão no alto da rocha fazendo um alongamento e tals. Assusta no começo, mas tudo é tratado com tanta naturalidade que você realmente deixa de perceber esse detalhe. Especialmente porque essa praia é ideal para fazer mergulho com snorkel, você vai querer estar embaixo d’água por muito tempo!

Não é desdenhando a Costa Brava, mas quem foi pra Noronha pode se frustrar um pouco com o mergulho. Mas não com a paisagem, o lugar é realmente lindo. O Mediterrâneo tem aqueles tons incríveis de verde e azul do mar.

Depois da praia curtimos um pouco da cidade de Palamòs que é bem agitada e bonitinha, tem uns lugares de tapas incríveis e preço honesto. Encontramos a Taverna Urtau num momento de mau humor de tanta fome e quase choramos de felicidade com a comida. Tapas deliciosas. O único ponto negativo é que o staff não fala inglês e, com a gente, o garçom só falou em catalão. A cidade tava lotada de turistas e os ingleses ao lado sofreram um pouco. Mas nada que a mimica não resolvesse.

Voltamos felizes com o break no meio da semana e por ter conhecido mais um pedaço da Costa Brava. Quero chegar a Cadaqués, vamos ver se conseguimos em menos de 10 anos! A lua de mel oficial vai ser no Algarve e aí a nossa historinha vai ter sotaque português, ó pá!!

Comments
3 Responses to “Na rota das calas da Costa Brava: Palamòs”
  1. Maíra disse:

    Tininha…lindo o lugar e o post…deu vontade de ir!!!
    Muitos beijos amiga

  2. isabelgonzaga. disse:

    belo passeio! vão ter novas paisagens cá no Algarve,não menos agradaveis.beijos

  3. Monica disse:

    Soy la representante de la Tauèrna Urtau y quiero agradecerles mucho su opinión! Es muy importante para nosotros conocer su punto de vista y seguro que el año que viene tendremos algún camarero que hable inglés!! Gracias por su visita!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: